Alteridade, o que é isso?

Do latim alter + dade , por Michaellis, “estado ou qualidade do que é outro, distinto, diferente.”

É um termo bastante usado nas áreas de antropologia e da psicanálise.

Alteridade pode-se dizer que significa reconhecer o outro, suas  opiniões diferentes das nossas, com respeito e consideração, e  numa relação alteritária, ter esta contrapartida.

Namaste (pronuncia-se Namastê), é uma palavra que muitos já ouviram , ou falam. Do sânscrito Nama (saudação, reverência) e Te (você), então significa “saúdo a você”, um cumprimento que deve ser retribuído.  Popularizou-se seu significado com “ o Deus que habita em mim, saúda o Deus que habita em você”.

Uma relação alteritária é exatamente assim, profunda reverência ao Deus que habita nosso interior e o do outro.

No entanto para chegarmos a relações de alteridade, precisamos conquistar pequenas coisas a princípio, sendo verdadeiros conosco mesmos, pois muitas vezes somos desonestos conosco para sermos honestos com o outro, ou vice versa, e isso faz muito mal a todos e não gera crescimento.

Seja no ambiente familiar, social ou corporativo, pontos de vistas diferentes, colocados com respeito e consideração, podem criar soluções para os problemas. É um exercício de escuta e ponderação.

Quanto menor a alteridade numa relação, maiores são as angústias e os conflitos.

Por isso a importância da terapia, num exercício de expressar quem somos, como sentimos, e o que pensamos.

Namaste!

Deixe uma resposta