Home Terapia Musicoterapia pode ajudar a superar doenças físicas e mentais

Musicoterapia pode ajudar a superar doenças físicas e mentais

Musicoterapia pode ser usada como um tratamento complementar.

Para muitos, a música é apenas entretenimento. Mas você sabia que existe uma terapia que utiliza as melodias, ritmos e harmonia de canções no tratamento de doenças? É verdade. A musicoterapia pode ajudar a superar doenças físicas e emocionais, segundo os adeptos.

O que é a musicoterapia?

Considerada uma disciplina a partir do século 20, a musicoterapia começou a ser estudada a partir do momento em que os próprios profissionais de saúde notavam uma melhora aparente nos pacientes que escutavam músicas durante o tratamento.

O profissional musicoterapeuta pode utilizar sons, ritmos, trechos de canções e até criar uma música para cada paciente. Esses estímulos sonoros ajudam a provocar reações dos dois hemisférios cerebrais, trazendo o equilibro entre o pensar e o sentir. Com isso, a musicoterapia acalma o emocional, traz harmonia e, dessa forma, previne e trata diferentes problemas, como estresse e ansiedade.

Musicoterapia pode auxiliar em casos de Alzheimer.

De acordo com a teoria da musicoterapia, músicas com batida rápida aceleram a frequência cerebral do paciente, enquanto canções com batida lenta desaceleram essa frequência. No primeiro caso, estimula-se o raciocínio lógico e, no segundo, explora-se o lado emocional e criativo.

Indicações da terapia

A terapia é indicada para indivíduos com deficiência mental, problemas motores, acometidos por derrames, pessoas depressivas, tensas ou com doenças mentais graves, como a psicose.

Ela também é importante no tratamento para pessoas com câncer. Segundo pesquisa da University School of Nursing, em Indianapolis, nos Estados Unidos, um grupo de médicos utilizou a musicoterapia como forma de melhorar a qualidade de vida de quem esta passando pela doença. O restado concluiu que os doentes se tornaram mais resilientes (ajustaram-se aos remédios) e melhoraram o seu relacionamento em grupo.

A musicoterapia também pode ser utilizada em casos de autismo e esquizofrenia.

Qual gênero ou ritmo é usado para a musicoterapia?

Grande parte dos tratamentos com musicoterapia busca diminuir o pulso e o ritmo da respiração, então não são indicados ritmos acelerados. Mas cada caso exige uma abordagem diferente.

Exemplos de músicas para a musicoterapia

  • Bach: ajuda no aprendizado e na memória.
  • Rossini, com Guilherme Tell, e Wagner, com as Walkirias: auxiliam no tratamento de pacientes com depressão.
  • Valsas de Strauss: causa relaxamento. Pode ser utilizada em partos.
  • Marchas: trazem energia. São importantes em áreas hospitalares onde existem indivíduos que estão se recuperando de doenças graves.

música também pode ser usada em casa para relaxar, sem método específico. Nesse caso, você deve manter o ambiente com luz baixa, definir uma seleção de canções calmas (música clássica, sem vocal, por exemplo) e ficar deitado por, pelo menos, 20 minutos.

E aí, curtiu as dicas? Deixe um comentário! E não esqueça de acompanhar nosso blog para ver todas as novidades do Analise

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Must Read

O que é a Depressão? Quais são as causas e como é feito o tratamento?

Ao contrário do que muita gente ainda pensa a Depressão não se trata de um distúrbio temporário e sim de uma doença grave. Ela é...

Deseje boas-vindas ao Equinócio de Outono

Prepare-se para a mudança de estação, um período em que dia e noite terão a mesma duração, este evento chama-se Equinócio e agora aguardamos...

Medicina Integrativa

Chega de palavras difíceis, de ingerir remédios sem saber para que servem! Seja o centro de tudo! Participe de maneira ativa do seu tratamento,...

Psicanálise: Uma tática contra o sofrimento emocional

Alterações constantes de humor, dificuldades de relacionamento profissional ou amoroso, problemas de auto estima, tudo isso são características do sofrimento emocional desencadeado por transtornos...

Terapia Floral: A cura vinda das flores

Você compreende a importância de manter-se equilibrado emocionalmente? Sabia que emoções instáveis podem abalar a sua personalidade e te deixar mais propício a contrair...