Home Terapia O que é a Depressão? Quais são as causas e como é...

O que é a Depressão? Quais são as causas e como é feito o tratamento?

Ao contrário do que muita gente ainda pensa a Depressão não se trata de um distúrbio temporário e sim de uma doença grave.

Ela é classificada hoje pela OMS (Organização Mundial da Saúde) como o principal distúrbio causador de tristeza, frustração e baixo autoestima.

A Depressão é uma doença que pode atingir qualquer pessoa de qualquer gênero e idade. Com os avanços da medicina, sabe-se hoje que essa doença não é responsável somente por causar sensações de tristeza e desânimo, mas também altera a fisiologia, enfraquecendo o sistema imunológico e facilitando o surgimento de doenças relacionadas ao coração.

Quais são as causas da Depressão?

Não existe um único motivo pelo qual a Depressão pode surgir em alguém. Existe uma série de fatores de risco que podem ajudar a desenvolver a doença, tais como:

  • Histórico na família;
  • Muito estresse e ansiedade no dia a dia;
  • Sedentarismo;
  • Maus hábitos, como alcoolismo, tabagismo e má alimentação;
  • Traumas físicos;
  • Traumas psicológicos;
  • Relacionamentos;

Muitos fatores internos e externos alteram o funcionamento de neurotransmissores, como a dopamina e a serotonina (que causa sensação de felicidade e bem-estar). Muitos dos fatores psicológicos são muitas vezes atribuídos como causa da Depressão de maneira equivocada, já que são em grande parte consequência e não causa da doença.

O estresse e a ansiedade são fatores de grande relevância para originar a Depressão, e em muitos casos o estresse é genético. A OMS estima que cerca de 20% da população mundial sofra com a Depressão, e esse número tende a aumentar a cada ano. Isso significa que a cada 10 pessoas, duas são propensas a desenvolverem a doença.

Quais são os sintomas da Depressão?

Os sintomas da Depressão não são muito característicos da doença. Portanto, ao perceber os sintomas, é recomendado consultar um médico. Alguns dos principais sintomas da doença são:

  • Fadiga;
  • Tristeza;
  • Baixo autoestima;
  • Dificuldade para dormir;
  • Perda de interesse nas atividades;
  • Falta de prazer;
  • Frustração;
  • Vontade constante de chorar;
  • Enfraquecimento do sistema imunológico;
  • Perda de autoconfiança;
  • Impotência sexual;
  • Em casos mais extremos, vontade de cometer suicídio ou automutilação;

É preciso analisar a fundo cada caso. A perda de vontade de interagir socialmente ou de exercer atividades rotineiras pode ser uma consequência da Depressão que já existia na pessoa, mas ainda não havia se manifestado (e não uma causa da doença).

Enxaquecas, diarréias e azia também podem estar associadas a essa doença, embora a ciência ainda não saiba explicar com muita propriedade o motivo pelo qual isso acontece. É comum também que a pessoa depressiva comece a desenvolver medos que antes não tinha.

O que é automutilação?

A Depressão pode atingir alguns estágios realmente graves, e quando isso acontece, a pessoa pode passar a praticar automutilação ou mesmo sentir vontade de cometer suicídio.

Mas do que se trata a automutilação? Trata-se de um distúrbio causado por causa da Depressão que faz com que a pessoa comece a cortar o próprio corpo, e em casos extremos a mutilar os próprios membros, como pernas, braços, ou mesmo arrancar dedos.

Em outros casos, é comum começar a encontrar marcas de rasgões e cortes, cicatrizes ou marcas de queimadura na pessoa. A automutilação consiste em todo ato de extrema agressividade física que a pessoa comete contra si mesma.

São vários os fatores que podem impulsionar a automutilação, dentre eles a própria Depressão (existem ainda outras doenças que podem originar esse problema).

Em muitos casos, a pessoa faz uso da automutilação para aliviar alguns sintomas da depressão como tristeza, estresse e ansiedade. É como se essa prática funcionasse como uma válvula de escape para os sentimentos mais avassaladores que a Depressão causa.

O número de jovens e adolescentes hoje portadores de Depressão (com consequente automutilação) cresceu muito. Ao observar sintomas como perda de interesse em atividades, queda de desempenho escolar e surgimento de marcas pelo corpo, é preciso imediatamente procurar ajuda médica.

Como funciona o tratamento da Depressão?

É preciso entender que a Depressão é uma doença série e não se cura apenas com remédios. Ela pode durar semanas, meses ou mesmo anos dependendo do grau de intensidade do problema.

Os remédios ajudam, mas não são a solução. O acompanhamento é geralmente feito (ou deveria ser) com um psicólogo e um psiquiatra. O antidepressivo é responsável por regular alguns dos hormônios responsáveis por originarem a doença.

Você jamais deve fazer uso da automedicação caso sofra com a Depressão. Os antidepressivos devem ser indicados por um profissional qualificado, sempre. O mau uso de medicamentos como antidepressivos pode causar efeitos colaterais severos para o organismo.

Além disso, os antidepressivos não tratam a causa do problema. Por esse motivo é tão importante fazer o acompanhamento com um psicólogo. O profissional buscará a raiz do problema para que ele possa ser solucionado então. Os remédios podem, inclusive, demorar bastante tempo para fazer o efeito desejado, dependendo da medicação e do grau da doença.

Uma das metodologias mais utilizadas no tratamento é a cognitivo-comportamental. Essa metodologia busca focar na causa do problema. Ainda é possível utilizar outras formas de terapia complementares, como musicoterapia ou práticas da medicina chinesa, como acupuntura. Meditação e Yoga também podem ajudar no problema.

É igualmente importante que o paciente passe a se alimentar de maneira saudável, já que existem grupos de alimentos responsáveis por fazer a manutenção hormonal em nosso sistema nervoso. Além de se alimentar bem, é extremamente importante praticar atividades físicas, já que elas são responsáveis pela síntese de hormônios que causam a sensação de bem-estar e diminuem o estresse, a ansiedade e sentimentos de tristeza.

O objetivo principal do tratamento é fazer o paciente entender melhor a própria doença e procurar encontrar os conflitos internos que podem ter originado a Depressão, para que então ele mesmo possa ajudar a resolver cada um deles.

Quais são as consequências de uma depressão não tratada corretamente?

Uma Depressão não tratada pode significar um risco grande para o paciente, já que ela pode aumentar as chances de que novos problemas se originem, como:

  • Tabagismo;
  • Alcoolismo;
  • Isolamento social;
  • Automutilação;
  • Problemas de saúde;
  • E em casos extremamente graves, suicídio;

Quando a Depressão não é tratada de forma correta, o problema pode criar proporções ainda maiores. O que poderia durar meses pode durar anos.

Em alguns casos, os pensamentos suicidas são muito frequentes. Em casos em que a Depressão não é tratada de forma adequada, os pensamentos se tornam ainda mais frequentes e intensos. O não tratamento da doença pode fazer com que o pior aconteça. No entanto, o tratamento feito de forma adequada pode fazer com que esse tipo de pensamento se esvaia de uma pessoa.

A serotonina é um hormônio presente no sistema nervoso que causa a sensação de bem-estar. Quando ela está em desequilíbrio, outros componentes do sistema nervoso também entram em desequilíbrio.

Isso faz com que o SNC libere adrenalina no organismo. Em longo prazo, esse excesso de adrenalina faz com que o coração se sobrecarregue, o que pode ocasionar a formação de doenças do miocárdio com o passar do tempo. Em decorrência disso, é comum que problemas como formação de coágulos e ataques cardíacos se tornem mais frequentes com o passar do tempo.

Estudos realizados sugerem que pessoas depressivas que não se tratam correm o risco de morrer 25 anos mais cedo do que a média de pessoas saudáveis.

Embora a insônia seja uma das consequências da depressão, é normal que muitas pessoas portadoras da doença sintam um cansaço extremo e vontade constante de dormir.

Porém, mesmo sentindo sono, a pessoa tem dificuldade para dormir. Isso intensifica o quadro de Depressão e ainda pode causar outros efeitos colaterais, como dores de cabeça, irritabilidade ou mesmo ganho de peso.

Há uma ligeira diferença entre o homem e a mulher depressiva, quando a doença não é tratada. No caso dos homens, é comum que o comportamento se torne mais agressivo do que o das mulheres. Além disso, o sentimento de frustração também se torna maior.

E, por último, a consequência mais grave de uma Depressão não tratada é o suicídio. Se você souber de algum caso de alguma pessoa que já tenha ameaçado cometer suicídio, não ignore. Busque por ajuda o mais rápido possível!

É importante frisar que a maioria dos casos de Depressão não acaba em suicídio. Contudo, estudos apontam que pelo menos 90% dos casos de suicídio estão relacionados à Depressão.

Quais são as consequências sociais da Depressão?

Na grande maioria dos casos, as pessoas com Depressão sentem um enorme vazio. E pior, sentem que estão sozinhas na vida para enfrentar esse grande vazio, quando muitas vezes têm pessoas por perto dispostas a ajudar a enfrentar esse mal.

A revista BPS Research Digest reuniu um grande número de pessoas com Depressão que estavam em algum tipo de relacionamento para fazer um levantamento de como essas pessoas encaravam relacionamentos de diferentes tipos com pessoas depressivas.

A maioria das pessoas levava a doença de um amigo ou parceiro no relacionamento amoroso de forma tranquila e compreensiva, sempre ajudando no que fosse necessário.

É muito comum que uma pessoa com Depressão sofra com mudanças de humor constantes. Se isso acontecer, não se estresse. Tente se acalmar e levar com leveza a situação.

A Depressão cresceu (e muito) nos últimos anos. Pode-se considerar que boa parte desse aumento está relacionada a uma sociedade cada vez mais opressora e capitalista. O estresse diário, a ansiedade gerada por causa do estresse, as pressões econômicas, as diferenças sociais e o desemprego são os principais causadores da Depressão atualmente.

Como uma sociedade é basicamente fixada em relacionamentos interpessoais, a Depressão afeta uma sociedade como um todo, já que as relações também são afetadas.

Seria interessante, por esse motivo, que houvesse um incentivo por parte do próprio Estado para o tratamento da Depressão, bem como uma divulgação de maior acesso sobre a doença e os motivos pelos quais ela é originada.

Seria ainda igualmente importante que houvesse um maior incentivo por parte do governo em psicólogos escolares, já que a Depressão atinge uma boa parte da população jovem, sendo a maioria ainda adolescente.

Para prevenir a formação da Depressão, é importante tomar algumas medidas, tais como:

  • Exercitar-se diariamente. Os exercícios físicos proporcionam uma sensação de bem-estar através da regulação hormonal, sendo que seus efeitos são comparáveis aos de remédios antidepressivos;
  • Dormir pelo menos 8 horas por dia também ajuda a prevenir a doença. Além de regular certos hormônios, ajuda a controlar o humor e faz com que o cérebro possa desenvolver um desempenho melhor no dia seguinte;
  • É importante se alimentar bem. Alimentos gordurosos, além de fazer você ganhar peso, não ajudam no processo, pelo contrário. Opte por alimentos ricos em gorduras monoinsaturadas, como peixes, azeite e oleaginosas como a noz e as castanhas;
  • Procure fazer atividades saudáveis para a mente e para o corpo, como Yoga e meditação;
  • Visite um médico regularmente para saber como está a sua saúde. Algumas doenças crônicas como o Diabetes podem alavancar a formação de doenças como a Depressão;
  • Perdoe a si mesmo. Não carregue nos seus ombros o peso de um mundo inteiro. Se você cometeu algum erro, não fique se culpando por isso. Todos estamos aqui para aprender e estamos propensos a errar um dia. Considere fazer terapia;
  • Se você estiver se sentindo sozinho (a), faça um esforço para não ficar sozinho por vontade própria. Procure manter as pessoas que você ama que amam você por perto. Elas serão peça fundamental para que o seu estado de espírito volte a ficar equilibrado;
  • E, por último, não exija demais de você mesmo (a). Faça as coisas no seu tempo!

A Depressão é uma doença séria e se não for tratada do modo certo no tempo certo podem surgir consequências ainda mais graves. Não deixe de compartilhar esse artigo com todas as pessoas que precisam saber mais sobre a Depressão. Viva a vida intensamente!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Must Read

O que é a Depressão? Quais são as causas e como é feito o tratamento?

Ao contrário do que muita gente ainda pensa a Depressão não se trata de um distúrbio temporário e sim de uma doença grave. Ela é...

Deseje boas-vindas ao Equinócio de Outono

Prepare-se para a mudança de estação, um período em que dia e noite terão a mesma duração, este evento chama-se Equinócio e agora aguardamos...

Medicina Integrativa

Chega de palavras difíceis, de ingerir remédios sem saber para que servem! Seja o centro de tudo! Participe de maneira ativa do seu tratamento,...

Psicanálise: Uma tática contra o sofrimento emocional

Alterações constantes de humor, dificuldades de relacionamento profissional ou amoroso, problemas de auto estima, tudo isso são características do sofrimento emocional desencadeado por transtornos...

Terapia Floral: A cura vinda das flores

Você compreende a importância de manter-se equilibrado emocionalmente? Sabia que emoções instáveis podem abalar a sua personalidade e te deixar mais propício a contrair...